domingo, 18 de abril de 2010

Mapa

Uma pequena corrida em que se consegue atingir o máximo de poder. Uma pequena corrida que me desperta por completo do meu outro mundo. Uma pequena corrida que me faz descobrir. São incontáveis e intocáveis os sentimentos que transbordam pelo corpo. É um total rio decorado com várias cores. São os dedos que param para ouvir certas palavras que já não ouvem há muito tempo e que já têm saudades. Os fantasmas , esses rodeiam as florestas que continuam com folhas caídas no seu delicado chão. Eu corro atrás delas para as afastar com a breve brisa que faço ao passar por todos os locais. Estou descalça e os meus pés estão gelados. Aqui na Argentina estão seis abaixo de zero e eu continuo vestida à verão. O tempo para mim parou e já não conto sequer os meses pelos ossos das mãos. Perdi a conta das melodias que são feitas e registadas diariamente. Perdi a minha restante confiança que agora dança com a tristeza. Perdi as minhas sapatilhas que estão todas amachucadas e rasgadas no ginásio em que eu costumava dançar. Ando dentro de um comboio que se situa no meu corpo. Este está prestes a descarrilar para outra beira , aliás, para outro lado. Tenho o meu lindo vestido rasgadado como se tivesse sido comida por um leão e tenho inumeros arranhões espalhados pela pele. O meu olhar está apagado como se não houvesse uma única luz. Perdi-me no meu próprio corpo e nele estou presa há já faz tempo. Preciso de um mapa para me encontrar de vez.
Eu prometo que vou voltar, deixa-me apenas encontrar.

20 comentários:

Anónimo disse...

estavas sem imaginação mas parece que voltas-te em força , eheheh. este secalhar foi dos teus melhores ó 'parola'. =)

(didi)

Anónimo disse...

Temos escritora :D
escreves bastante bem Vianetta *.*

Sara Firmino

Cá. disse...

Resposta ao anónimo (Sara Firmino):

Ahah , eu gosto muito de ti óh fermaino. :D
e obrigadaa. *.*

Cadório disse...

Dos que li, é o melhor, ;) está muito bom, mesmo

Cá. disse...

Resposta ao Cadório:

Muito obrigada guilhas. :'D

Juliana disse...

achas mesmo?
oh obrigada :')

Fá disse...

*nos

Fá disse...

Cada vez melhoras os teus textos =)

Cá. disse...

Resposta à Fá:

ahah , muito obrigada. :)

Borboleta disse...

Sabes, um dia quero saber escrever tão bem como tu :)

Borboleta disse...

Já, uma bela porcariia, mesmo. Tu é q me fascinaaas :)

disse...

De nada ^^

Anónimo disse...

gostei mesmo cátia, a sério :')
claudia

Cá. disse...

obrigada claudjinha. :D

David disse...

Epáh ó cátia , este texto está muito bom. :D
no próximo fim-de-semana vemo-nos. beijos!!!!

Anónimo disse...

há gente muito parva neste mundo -.-
escreves lindamente, tu sabes.
chata!

Borboleta disse...

Mas eu é q mando :)

Teresa disse...

Muito bom :)

Sarinhaaa disse...

ohh, adoro a maneira como escreves. é tão doce e mágica :) o texto está lindo ;b

Vasco disse...

Prometeste que ias voltar e ainda bem que o fizeste, este está brutal assim como todos os outros :D
Adoro o teu trabalho, tas cada vez melhor :D