domingo, 23 de maio de 2010

'O Poeta da Vida sabia transformar as coisas simples num espectáculo para os olhos. Fazia da aurora um momento de meditação. Considerava o orvalho da manhã como pérolas anónimas que por instantes aparecem e logo se dissipam, sendo apenas notadas pelos seres sensíveis. Despedia-se da Lua como quem se despede de uma amiga. Cantava quando as gotas de chuva humedeciam a terra.' - Augusto Cury

17 comentários:

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Essa frase é bué bonita !!

Assinado: Mimi

Anónimo disse...

Desculpa o exagero de comentários .... o teu blog não estava a aceitar comentários.

Assinado: Mimi

Florentino disse...

com grande carinho esto voando por aqui

Fá disse...

CORRECÇÃO: frase

Fá disse...

essa farse é de que livro?

Cá. disse...

Resposta à 'Fá':

O livro é "A Saga de um Pensador" escrito por Augusto Cury.

catzona disse...

que exagero :$

catzona disse...

oh , que exagero :$

Inês Santos disse...

Prima , o teu blog está amoroso! amei a imagem de fundo do cabeçalho, os teus textos, a música, TUDO!

Rita Ferreira disse...

Vou seguir :)

Jéssica Camejo disse...

eu ao ler os teus textos ate choro, estao lindos mas lindos meu amor !
love you