sábado, 11 de setembro de 2010

Estação Ferida

Esta estação já não tem a mesma cor e o mesmo cheiro que tinha. Aquele cheiro a pão fresco que se misturava com o vapor e aquela cor escura que os dias apresentavam, eram características notáveis e reconhecíveis em qualquer lado. Já não há o mesmo comboio que partia contigo a bordo no lugar 451. Tu ai acenavas com o braço firme e com o meu coração nas mãos. Aquele lugar marcava-me todos os dias, era o meu (ou nosso) lugar da esperança, o meu único lugar partilhado contigo. De todos os comboios, aquele era o único que escolhias por ser o único comboio que regressava sempre às suas origens. A tua arte charmosa e as tuas palavras respeitosas e inteligentes acompanhavam-te sempre nas tuas longas e pacíficas viagens. Sem dúvida que eras a minha cadeira, onde eu me sentava quando estava sem forças.
Quando o comboio partia com grande intensidade, fazia um rugido que ecoava na estação e no meu peito, aquela aceleração estava decorada na minha cabeça de a ouvir tantas vezes. Eram inevitáveis as despedidas tristes e comoventes, aquelas despedidas em que eu ficava em pé a acompanhar o movimento do comboio e tu a esconderes a cara para não te lembrares de mais uma despedida. Os nossos destinos eram desviados opostamente por inúmeras linhas férreas e eu ficava sentada no nosso banco que se situava num canto muito resguardado, o canto mais resguardado da nossa estação. Ficava ai à tua espera com o teu coração, aquele que me deste em troca pelo meu.
Esperava que regressasses, esperava o teu comboio. Aquele comboio que tinha o lugar 451 e que tinha a tua imagem marcada no vidro opaco e velho, aquele que te levava e trazia novamente.
Agora? Agora sem a minha cadeira tudo acaba por vencer mas, o meu coração contínua nas tuas mãos e o teu nas minhas. Tudo é diferente mas igual porque continuamos a ser os mesmos amores destinados a cruzar caminhos com corações feridos nas mãos.

11 comentários:

Anónimo disse...

Mas existe mais estações ! Podes trocar corações noutras estações , é apenas mudares de estação !

Anónimo disse...

(mas gostei muito do texto , a verdade)

CLÁUDIA COM. disse...

aii caty, este texto está maravilhoso. os corações feridos que tu falas ai, as pequenas características que são muito importantes para percebermos o texto, está lindo. good, muito bom mesmo. love you.

- joanarocha disse...

adorei :)

Fá disse...

LINDOOOOOOOOO

António G. disse...

"Tudo é diferente mas igual porque continuamos a ser os mesmos amores destinados a cruzar caminhos com corações feridos nas mãos."

Gostei muito cátia. =)

Carolina (prima) disse...

está muito lindo prima.... =O

"Amiga Forever, ahah" disse...

gostei :)

Diogo Chaves disse...

ESTÁ LINDO CÁTIA

Patrícia Lopes disse...

adorei o texto, muito bom mesmo :)
parabéns, continua a escrever assim *
beijinho

Patrícia Lopes disse...

de nada :)