segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Hoje fiquei por casa

"Penso saber que o amor não tem nada que ver com a idade, como acontece com qualquer outro sentimento. Quando se fala de uma época a que se chamaria de descoberta do amor, eu penso que essa é uma maneira redutora de ver as relações entre as pessoas vivas. O que acontece é que há toda uma história nem sempre feliz do amor que faz que seja entendido que o amor numa certa idade seja natural, e que noutra idade extrema poderia ser ridículo. Isso é uma ideia que ofende a disponibilidade de entrega de uma pessoa a outra, que é em que consiste o amor. Eu não digo isto por ter a minha idade e a relação de amor que vivo. Aprendi que o sentimento do amor não é mais nem menos forte conforme as idades, o amor é uma possibilidade de uma vida inteira, e se acontece, há que recebê-lo. Normalmente, quem tem ideias que não vão neste sentido, e que tendem a menosprezar o amor como factor de realização total e pessoal, são aqueles que não tiveram o privilégio de vivê-lo, aqueles a quem não aconteceu esse mistério."

José Saramago, in "Revista Máxima, Outubro 1990"

12 comentários:

CLÁUDIA COM. disse...

Sabes que mais, também eu.. Faz tão bem!

joanaa (: disse...

de naada (:

Daniela M. disse...

e esse texto diz tudo. josé saramago era tão puro (era e continuará a ser)

Gonçalo G. disse...

Gostei mesmo muito. Das imagens, do sentido da publicação, de tudo

ana moura disse...

tu e todos nós! adorei*

joanaa (: disse...

esta lindo .

andré disse...

obrgd por seguires :D

joanaa (: disse...

sera sempre <3

ana moura disse...

é uma falta de educação, é o que é. de nada querida :)

c.bruno disse...

o saramago sabia muitas vezes o que dizia...

Daniela Ramos disse...

Gostei de ler. Impecável :) *

Fá disse...

Lindo, lindo, lindo