quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Night

As cores vagueam pelas ruas sem destemerem o pior. Corro em círculos e sempre volto ao mesmo sítio. Tudo está igual, tudo está no mesmo sitio, apenas nós marcamos a diferença. O rio continua cheio de verdadeiros corajosos, verdadeiros remadores que remam o mais que conseguem. Terroristas passam junto a mim mas não percebem o porque de tudo isto não estar claro. O dia aproxima-se num tom escuro. Lobisomens e Vampiros regressam a casa depois de uma longa noite. O meu coração está frido como nunca esteve. Queria mudar a minha vista para sempre, queria mudar o tema. Oiço a história da minha vida vezes sem conta mas não consigo identificar o seu verdadeiro significado. Nesta noite descobri que existia uma lua nova nos altos do céu. É reflectida nos mares e oceanos para que possa ser vista por tudo e todos. O amanhecer está gélido como nunca esteve, coberto de penumbras assustadoras.

Sou dona do pecado, sou dona de tudo.


'No one ever loved anyone as much as I love you. you will always be my real reason because I love you.'

9 comentários:

Fá disse...

uhuh. muito bom que isto anda por aqui.
parabéns , escreves muito bem!!

Anónimo disse...

aDoRei a imaxem. extá lindáá.

Anónimo disse...

'Sou dona do pecado, sou dona de tudo.'
Esta foi a frase mais bonita que vi nesta época. Acredita. Escreves maravilhosamente.

Anónimo disse...

*esqueci-me de dizer. fui eu, o pedro, que escreveu o coment em cima.. ;D

Anónimo disse...

que idade tens tu? acredita , é muito raro ver uma pessoa tão nova (pelo menos é o que aparenta ser) a escrever assim de tal forma. tu tens uma inspiração maravilhosa que é capaz de chamar os deuses à terra. continua a escrever assim , tens futuro.

CatarinaAndreia.

Mário Correia disse...

Muito bom ^^

Cár disse...

que lindoooo.

Cá. disse...

(resposta ao comentário do "CatarinaAndreia") Ohh , obrigada querida. eu tenho 14. $:

Borboleta disse...

Adorei este Cátiazinha di mi córazon (L)