domingo, 7 de novembro de 2010

Agitação

Estou no meio de um centro histórico cheio de recordações e corações partidos. As pessoas passam apressadas de um lado para o outro sem repararem na minha presença. A humidade que paira na atmosfera continua a aterrorizar os desconhecidos mais fracos, continua a molhar a maior parte das peles que se atravessam naquele local. Os passeios estão escorregadios e pastosos, estão sujos e doridos, sentem-se sozinhos naquele plano. O relógio do Terreiro do Paço continua atrasado e frio e os turistas que por ali passam, observam um congestionamento de horas, minutos e segundos. Os cabelos são movidos pelo vento, roçam-se e criam laços com outros de outra pessoa.
Continuo estática no meio daquele aglomerado de desconhecidos que ali passam apressados para chegarem ao outro lado da rua. Olho para cima, olho para baixo, olho para os lados. Observo os olhos expressivos e doridos das pessoas, os olhos que dizem tudo através de um simples olhar. Observo as roupas quentes que passam por ali num fechar de olhos, roupas essas que sentem falta de aconchego. Os sapatos têm texturas irregulares com as cores mais variadas mas querem ficar em casa porque não querem sentir aquela falta de harmonia. Os fantasmas do passado também continuam ali parados, sentados no chão a observarem as restantes folhas das árvores que por ali ficaram.
A agitação estava cada vez mais veloz, o relógio estava cada vez mais atrasado e tu continuavas a não aparecer. Eu prometo que vou continuar aqui parada à tua espera mas não demores, a noite está quase a chegar e eu não lhe quero falar (não me obrigues a fazê-lo).


(Lisboa acompanha-me, vamos andar mais devagar)

27 comentários:

CLÁUDIA COM. disse...

está lindooooo. lisboa é a cidade mais bonita com o cheiro mais bonito. adoro adoro adoro

rama disse...

Passo cá sim! Até porque tu escreves muito bem!
Gosto muitooo! :)

rama disse...

:)

Gonçalo G. disse...

Não há palavras para descrever... está mesmo muito bom. Parabéns Cátia!

Moreira disse...

Perfeito, gostei das descriçoes das palavras usadas ;) muito bom

Mimi disse...

está mesmo muito bom ;)

Daniela M. disse...

LISBOA LISBOA LISBOA

Sara Martins disse...

que perfeito texto. *

- joanarocha disse...

esta lindo !

Sara Martins disse...

de nada querida. não tens de quê :)

Anónimo disse...

Simplesmente espectacular :D
Minha artista :D


ass:alex

metropolitana disse...

Adorei *.* Mesmo!
E com o som do piano que tens no blog está perfeito.
Tens jeito para a escrita Cátia.

O que exprimiste também senti quando estive em Lisboa, e decidi ficar parada a ver. Lisboa, é Lisboa.

Borboleta disse...

Já sabes o que acho disto :)

dear sarah disse...

Caramba, imagino como deve estar sua mente..
mas força, vais descansar quando menos esperar!

um beijo querida.

ana moura disse...

tão querida! muito obrigada e faço das tuas palavras as minhas :)

Anónimo disse...

adorooo a música de fundo, de quem é?

Anónimo disse...

(sou eu, a ana)

Cá. disse...

Resposta ao Anónimo (ana):
Yann Tiersen - mother's journey

Jessica Rodrigues disse...

Adoro *.*

Jessica Rodrigues disse...

Adoro *.*

Rê Ura disse...

Não gosto muito de fantásmas do passado.. de nenhum tipo.. mas seu texto realmente é lindo =)

Carolina (prima) disse...

ESTÁ LINDO

Daniela Ramos disse...

Viveste um belo momento com tanta intensidade. Vive sempre assim minha linda. Texto simplesmente belo. Beijo *

dear sarah disse...

Espero que esteja melhor, sempre que precisares de mim ajudarei.
Não precisa agradecer!

um beijo.

deborarocha disse...

amei, cati. perfeito!
love you *

DF' disse...

obrigado por seguires :)

sandravieira. disse...

MEU DEUS MINHA QUERIDA. :ooo com este maravilhoso texto, dizes que sou eu quem escrevo bem? :o ESTÁ PERFEITO MEU AMOR. (: