sábado, 4 de fevereiro de 2012

Vou explicar o porquê de ser assim

  Os dias têm estado frios, não têm? É engraçado o facto de aqui estar tudo calmo em que não há conversas paralelas com frases mal interpretadas e encontrões conflituosos. Ouve-se o inverno lá fora, e os poucos raios que atravessam o nublado do céu incidem nas janelas embaciadas com uma magia ofegante. Tenho estado a reflectir desde os primórdios do dia e dei por mim a pensar há quanto tempo é que não ia à rua ver o estrelado do céu ou simplesmente ir para a avenida principal ver e ouvir a confusão a passar. Nem o meu coração, que é suposto ser o meu fiel amigo, consegue estar como estava anteriormente perdendo o sabor a baunilha e diminuindo a intensidade de batimentos cardíacos. Deixei de ir à rua para sentir a simples brisa da manhã ou simplesmente de ler na varanda onde era acompanhada por um frio inquieto. Acho que perdi a rotina e isso deveu-se ao facto de ter deixado de conseguir gostar de alguém.

5 comentários:

Fá disse...

Voltaste aos teus antigos textinhos. Gosto disso *

Anónimo disse...

Ainda bem...

Aurora disse...

Gosto tanto de te ler. És linda, obrigada <3

Daniela Ramos disse...

Gostei muito querida :)

Daniela Ramos disse...

Gostei muito querida :)